Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos (APF)

Image

A AMBIFORMED desenvolve formação homologadas pela DRAP Centro, dando cumprimento à Legislação em vigor, formação destinada aos agricultores no que respeita à aplicação de produtos fitofarmacêuticos (Despacho n.o 5848/2002)

  • Aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos – APF – 35 Horas

Certificação: Concluído o curso é emitido o certificado de formação profissional e solicitada a emissão do cartão de Aplicador de Produtos Fitofarmacêuticos à DRAP respetiva (10 anos de validade)

Operadores de todas as áreas de actividade que apliquem ou pretendam proceder à aplicação de Produtos Fitofarmacêuticos.

Objetivos gerais: Capacitar os participantes para a manipulação e aplicação segura de produtos fitofarmacêuticos, minimizando os riscos para o aplicador, o ambiente, espécies e organismos não visados e o consumidor, de acordo com os princípios da proteção integrada.

 

objetivos específicos:

  • Identificar os principais meios e métodos de proteção das plantas;
  • Interpretar as componentes de um rótulo de uma embalagem de produtos fitofarmacêuticos;
  • Efetuar o cálculo de doses, concentrações e volumes de calda;
  • Aplicar produtos fitofarmacêuticos de forma segura e segundo os princípios da proteção integrada;
  • Identificar os procedimentos a efetuar para minimizar o risco na utilização do produto fitofarmacêuticos para o aplicador, para o ambiente, para as espécies e organismos não visados e para o consumidor;
  • Regular, calibrar e proceder à manutenção das máquinas de aplicação de produtos fitofarmacêuticos;
  • Enumerar os procedimentos para armazenar e transportar em segurança pequenas quantidades de produtos fitofarmacêuticos.

 BLOCO I – Princípios Gerais de Proteção das Culturas 
 I.1 Meios de proteção das culturas 
 I.1.1. Luta biológica 
 I.1.2. Luta cultural 
 I.1.3. Luta genética 
 I.1.4. Luta biotécnica 
 I.1.5. Luta química 
 I.2 Proteção integrada 
 I.2.1. Evolução da proteção das plantas 
 I.2.2. Legislação específica 
 I.2.3. Princípios gerais de proteção integrada 
 I.2.4. Estimativa do risco e modelos de previsão 
 I.2.5. Nível económico de ataque (NEA) 
 I.2.6. Tomada de decisão 
 I.2.7. Luta química - Seleção de produtos fitofarmacêuticos 
 I.2.8. Registo dos tratamentos realizados (caderno de campo) 
 I.3 Produção integrada 
 I.3.1. Princípios da PRODI 
 I.3.2. Estratégia de produção 
 I.3.3. Principais técnicas de produção 
 I.3.4. Regulamentação e registos 
 I.4 Agricultura biológica 
 I.4.1. Princípios gerais 
 I.4.2. Regulamento Comunitário relativo à Agricultura Biológica 
 BLOCO II – Segurança na Utilização de produtos fitofarmacêuticos, sistemas regulamentares e redução do risco 
 II.1 Produtos fitofarmacêuticos 
 II.1.1. Definição de produto fitofarmacêutico 
 II.1.2. Classificação química 
 II.1.3. Modos de ação 
 II.1.4. Formulação 
 II.2 Sistemas regulamentares dos PF 
 II.2.1. Homologação dos produtos fitofarmacêuticos 
 II.2.2. Produtos ilegais - sua identificação 
 II.2.3. Distribuição, venda e aplicação 
 II.2.4. Gestão de resíduos de embalagens e de excedentes 
 II.2.5. Outra legislação aplicável ou complementar 
 II.3. Segurança na utilização dos produtos fitofarmacêuticos 
 II.3.1. Aspetos toxicológicos inerentes à manipulação e aplicação dos produtos fitofarmacêuticos 
 II.3.2. Símbolos toxicológicos e ecotoxicológicos 
 II.3.3. Informação e leitura do rótulo 
 II.3.4. Equipamento de proteção individual (EPI) 
 II.3.5. Relação entre o EPI e as diferentes características dos produtos fitofarmacêuticos 
 II.3.6. Alguns sintomas de intoxicação com produtos fitofarmacêuticos 
 II.4. Redução do risco no manuseamento e aplicação de produtos fitofarmacêuticos 
 II.4.1. Verificação das condições de trabalho, condições atmosféricas, material de aplicação a utilizar, leitura do rótulo 
 II.4.2. Cuidados com a preparação da calda 
 II.4.3. Noção de dose e de concentração da calda 
 II.4.4. Utilização do EPI correto 
 II.5 Redução do risco para o ambiente, espécies e organismos não visados 
 II.5.1. Impacte no ambiente do uso de produtos fitofarmacêuticos 
 II.5.2. Riscos para as espécies e os organismos não visados resultantes da aplicação dos produtos fitofarmacêuticos 
 II.5.3. Preparação da calda 
 II.5.4. Eliminação de excedentes de calda 
 II.5.5. Lavagem do equipamento de aplicação 
 II.5.6. Gestão de embalagens e produtos obsoletos 
 II.6 Redução do risco para o consumidor 
 II.6.1. Noção de resíduo 
 II.6.2. Limite Máximo de Resíduo 
 II.6.3. Intervalo de segurança 
 II.6.4. Exposição do consumidor e cumprimento das indicações do rótulo 
 II.6.5. Controlo de resíduos 
 BLOCO III – Material de Aplicação 
 III.1. Material e técnicas de aplicação 
 III.1.1. Características do material de aplicação 
 III.1.2. Critérios para a escolha do material de aplicação 
 III.1.3. Técnicas de aplicação, calibração e regulação do material de aplicação 
 III.1.4. Arrastamento da calda 
 III.1.5. Cálculo de doses, concentrações e volumes de calda com herbicidas, inseticidas, fungicidas e outros produtos fitofarmacêuticos 
 III.1.6. Conservação e manutenção do material de aplicação 
 BLOCO IV – Armazenamento, Transporte e Acidentes com produtos fitofarmacêuticos 
 IV.1 Armazenamento e transporte de pequenas quantidades de produtos fitofarmacêuticos 
 IV.1.1. Condições e características dos locais de armazenamento de produtos fitofarmacêuticos 
 IV.1.2. Perigos e segurança durante o armazenamento. Sinalização. 
 IV.1.3. Perigos e segurança no transporte de pequenas quantidades de produtos fitofarmacêuticos 
 IV.2 Acidentes com produtos fitofarmacêuticos 
 IV.2.1. Prevenção de acidentes 
 IV.2.2. Acidentes de trabalho 
 IV.2.3. Medidas de primeiros socorros 

Pedido de mais Informações

Empregado(a) Desempregado(a) Outra